Buscar

Técnica aumenta eficácia do tratamento CAR-T em tumores sólidos

As terapias de células T do receptor de antígeno quimérico (CAR-T) demonstraram eficácia significativa contra certos cânceres hematológicos, como leucemia linfocítica aguda (LLA) e linfoma de células B grandes.


Novartis, Gilead e Bristol Myers Squibb estão entre as empresas farmacêuticas que atualmente oferecem terapias CAR-T como tratamento para certos tipos de câncer no sangue. Essas terapias comerciais CAR-T ganharam aprovação regulatória no Canadá e nos Estados Unidos, entre outros países, nos últimos anos.


Uma das limitações dos tratamentos CAR-T e das pesquisas existentes é a falta de eficácia observada contra tumores sólidos. Até o momento, não há terapias comerciais CAR-T aprovadas para uso no tratamento de tumores sólidos no Canadá.


Uma série de desafios estão presentes com o direcionamento para tumores sólidos. Um desafio notável é conhecido como heterogeneidade do antígeno tumoral. Os tratamentos CAR-T operam visando antígenos específicos; no entanto, para tumores sólidos, nem todas as células tumorais expressarão o antígeno-alvo [1].


Além disso, o nível de expressão do antígeno pode variar significativamente entre as células tumorais [2]. Essa variabilidade e a falta de expressão uniforme do antígeno direcionado reduzem o impacto da terapia CAR-T.


Além disso, outra dificuldade no tratamento de tumores sólidos é a infiltração. As células CAR-T retornam à corrente sanguínea, entrando em contato com as células tumorais do sangue com mais frequência [2]. No entanto, com tumores sólidos, as células CAR-T podem não ser capazes de penetrar nos tecidos tumorais [2, 3].


Nova pesquisa de Grosskopf, Labanieh [3] mostra resultados promissores através de um novo mecanismo de entrega de células CAR-T destinadas a tratar tumores sólidos. Os pesquisadores criaram um hidrogel injetável para fornecer células CAR-T e citocinas estimuladoras [3].


Para uma terapia CAR-T eficaz, as células devem ser altamente ativadas. As altas concentrações de citocinas podem levar a toxicidades graves se entregues diretamente na corrente sanguínea.

O ambiente de hidrogel desenvolvido por Grosskopf, Labanieh [3] abriga as células CAR-T e citocinas em um local injetado próximo ao tumor sólido. As células CAR-T ativadas são capazes de passar pelo hidrogel enquanto a difusão passiva das citocinas é inibida [3]. Esse mecanismo permite a liberação contínua e mais gradual de células CAR-T para atingir as células tumorais.


Além disso, Grosskopf, Labanieh [3] também descobriram que a mistura de hidrogel não precisava ser injetada perto do tumor. Em camundongos, os tumores demoraram o dobro do tempo para desaparecer quando comparados à administração do tratamento próximo ao local do tumor [4].


Grosskopf, Labanieh [3] também observam que o hidrogel é simples de criar. O gel contém água e um polímero feito de celulose [4]. A simplicidade de criação do hidrogel oferece a possibilidade de administrar esse tratamento em um ambiente hospitalar, semelhante ao modelo de ponto de atendimento usado para administrar o tratamento CAR-T a pacientes no estudo CLIC-1901 no Canadá.


Este avanço na pesquisa CAR-T demonstra uma nova promessa para o uso de células CAR-T para tratar tumores sólidos. Até agora, os tratamentos CAR-T para tratamentos de câncer estão limitados a malignidades hematológicas.


Embora mais pesquisas sejam certamente necessárias para determinar os tipos potenciais de tumores que podem ser tratados com esse mecanismo, essas descobertas são importantes no avanço dos tratamentos CAR-T para tumores sólidos.


A pesquisa CAR-T é inovadora e, no Canadá, é apoiada por fundos públicos. Por meio desse desenvolvimento inovador, os canadenses com cânceres raros finalmente receberam esperança de tratamentos para suas necessidades médicas não-atendidas.



 

Referências

1. Albelda, S.M., Tumor Antigen Heterogeneity: The “Elephant in the Room” of Adoptive T-cell Therapy for Solid Tumors. Cancer Immunology Research, 2020. 8(1): p. 2-2.

2. Marofi, F., et al., CAR T cells in solid tumors: challenges and opportunities. Stem Cell Research & Therapy, 2021. 12(1): p. 81.

3. Grosskopf, A.K., et al., Delivery of CAR-T cells in a transient injectable stimulatory hydrogel niche improves treatment of solid tumors. Science Advances, 2022. 8(14): p. eabn8264.

4. Prillaman, M. Stanford engineers develop a simple delivery method that enhances a promising cancer treatment. 2022; Disponível em: https://news.stanford.edu/2022/04/08/gel-delivery-enhances-cancer-treatment/.


Crédito da foto: Drew Hayes (2017). Pessoa segurando uma placa de Petri [Imagem]. https://unsplash.com/photos/tGYrlchfObE?utm_source=unsplash&utm_medium=referral&utm_content=creditShareLink


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo